Centro de recursos com respostas à COVID-19

© Shutterstock

 

Back to home

 

Ações para apoiar a mídia, ampliar o acesso à informação e alavancar o uso de tecnologias digitais na luta contra a pandemia

A mídia livre e professional, o direito de acesso à informação e as tecnologias digitais estão exercendo um papel fundamental na luta mundial contra a pandemia da Covid-19.

A UNESCO é a agência da ONU com o mandato específico de promover o “livre fluxo de ideias por meio de palavras e imagens”. São bem-vindos pela UNESCO os imensos esforços das comunidades de comunicação e informação para combater a atual crise da Covid-19, incluindo:

  • compartilhar informações salva-vidas, desmascarar informações incorretas;
  • fortalecer a implementação do direito fundamental à informação; e
  • alavancar o uso da mídia de interesse público, as tecnologias da informação e comunicação (TIC) e os recursos educacionais abertos (REA) para a aprendizagem eletrônica e para conectar as pessoas online.

A UNESCO está monitorando os impactos desta crise na liberdade de expressão, na segurança de jornalistas e no direito fundamental de acesso à informação.

Em um contexto de desafios sem precedentes para os setores de mídia e tecnologias digitais, a UNESCO criou um “centro de recursos” de algumas respostas à COVID-19.

Esse centro inclui uma série de exemplos de ações relacionadas à comunicação e à informação disponíveis para:

  • compartilhar práticas;
  • identificar prioridades;
  • facilitar parcerias;
  • ampliar boas práticas;
  • fornecer aconselhamento e assistência técnica aos governos e às principais partes interessadas nacionais; e
  • fomentar as cooperações Norte-Sul, Sul-Sul e triangular.

Este “centro de informações” fornece uma lista não exaustiva de exemplos ilustrativos. Ele continuará a se envolver com a pandemia da Covid-19 e com o rápido desenvolvimento de respostas.

Algumas dessas iniciativas têm sido lideradas ou diretamente apoiadas pela UNESCO. Elas estão marcadas com um asterisco (*). Outras estão sendo implementadas por parceiros oficiais ou por outras partes interessadas relevantes. 

Para fazer perguntas ou comentários, ou para ter informações sobre iniciativas adicionais, entre em contato com (em inglês): resourcecenter-covid19@unesco.org: resourcecenter-covid19@unesco.org

Liberdade de expressão, segurança de jornalistas e direitos humanos inter-relacionados

UNESCO, Nações Unidas e parceiros:

A publicação Safety guide for journalists: A handbook for reporters in high-risk environments, lançada pela UNESCO e pela Reporters without Borders (RWB), visa a fornecer diretrizes e conselhos práticos para todos aqueles que arriscam suas vidas para levar informações ao público. O manual inclui um capítulo útil sobre precauções de segurança para jornalistas na cobertura de epidemias.

As diretrizes COVID-19: How to include marginalized and vulnerable people in risk communication and community engagement, desenvolvidas pelo Escritório das Nações Unidas para a Coordenação de Assuntos Humanitários (OCHA).

 

Outros recursos:

Combate à desinformação

UNESCO, Nações Unidas e parceiros:

 

O manual de educação em jornalismo da UNESCO sobre como compreender e se opor à desinformação “Jornalismo, fake news e desinformação”, produzido em colaboração com especialistas internacionais, inclui ferramentas e exercícios para apoiar a aprendizagem sobre a desinformação e medidas relevantes de combate à “infoepidemia” a respeito da COVID-19. (*)

A UNESCO promove a alfabetização midiática e informacional (AMI) para combater a desinformação, incluindo a iniciativa “Think before sharing” (Pense antes de compartilhar).  

Caçadores de mitos relativos a orientações de saúde pública sobre a COVID-19 (“Myth busters” for public health advice on COVID-19) – material produzido pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

 

 

Outros recursos:

  • YouTube declarou que o coronavírus é um “assunto sensível”. Conteúdo relacionado à Covid-19 que não seguir certas diretrizes é desmonetizado ou removido. 
  • Facebook criou o  Centro de Informação sobre o coronavirus no topo de sua lista de notícias, que inclui atualizações em tempo real de autoridades nacionais de saúde e de organizações mundiais, como a OMS, bem como informações úteis, como artigos, vídeos e posts sobre o distanciamento social e as prevenções contra a propagação da COVID-19. 
  • Whatsapp lançou um Hub WhatsApp de Informações sobre o coronavírus para fornecer orientações simples e fáceis de se colocar em prática para trabalhadores da saúde, educadores, líderes comunitários, organizações sem fins lucrativos, governos e comerciantes locais que dependem do WhatsApp para se comunicar. O site também oferece orientações gerais e recursos para usuários de todo o mundo, com o objetivo de reduzir a propagação de rumores e acessar informações sanitárias corretas. 
  • #CoronaVirus Facts Alliance (Aliança de Fatos sobre o Coronavírus),  lançada pela International Fact-Checking Network (Rede Internacional de Verificadores de Fatos).
  • ARTICLE 19 publicou um briefing sobre como os Estados, os meios de comunicação e as agências de mídias sociais podem ajudar a combater a Covid-19 (coronavírus), ao se comprometer com a transparência, o combate às informações incorretas e a promoção de orientações de saúde idôneas.
  • EU DisinfoLab disponibiliza recursos úteis sobre o impacto da crise do coronavírus na desinformação. Não é uma seleção exaustiva de recursos; ela inclui, por exemplo, narrativas comuns e estratégias de desinformação observadas, medidas tomadas para combater essa desinformação e outras iniciativas.

 

Reportagem profissional sobre a COVID-19

UNESCO, Nações Unidas e parceiros:

O programa da UNESCO de jornalismo em ciência e saúde (syllabus on science and health journalism) ifoi incluído no modelo de currículo sobre educação em jornalismo. (*)  

Conselhos de imprensa no sudeste da Europa foram chamados para produzir reportagens profissionais sobre a COVID-19, uma ação apreciada pela UNESCO. (*)

 

 

 

Outros recursos:

Acesso à informação e ao conhecimento

Agora, mais do que nunca, o mundo precisa de informação.

É crucial que os governos forneçam o máximo de transparência, para evitar rumores e manter o público e a mídia totalmente informados sobre os desenvolvimentos da situação em tempo real.

O acesso aberto à informação científica é a chave nesta crise, ou seja, que todos os recursos desenvolvidos sobre a Covid-19 deveriam estar disponíveis gratuitamente e com licença aberta (CC BY-SA). Assim, visando a auxiliar os esforços para conter e mitigar a propagação da pandemia de Covid-19, é essencial encorajar o acesso à pesquisa científica básica e à inovação.

UNESCO, Nações Unidas e parceiros:

  • A UNESCO promove o direito de acesso à informação, reconhecido na Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável (Objetivo de Desenvolvimento Sustentável – ODS 16.10). (*) 
  • A UNESCO e a comunidade mundial de recursos educacionais abertos (Open Educational Resources) identificam, compartilham e apoiam o desenvolvimento de recursos de aprendizagem a distância referentes à Covid-19 em diversas línguas, assim como desejam disseminá-los por meio de marcos de ação institucionais e governamentais. (*)
  • A UNESCO defende o conhecimento científico com licença aberta. É necessário que as editoras elaborem informações em campos científicos relevantes, e que estes estejam disponíveis em formatos legíveis tanto por humanos quanto por máquinas..
  • Comissão de Banda Larga para o Desenvolvimentos Sustentável, liderada em conjunto pela UNESCO e pela União Internacional de Telecomunicações (UIT), promove a conectividade disponível na internet, que é essencial para manter os processos sanitários, sociais, educacionais, políticos e econômicos, especialmente durante emergências. A Comissão produzirá um relatório sobre liberdade de expressão e desinformação, que também tratará da Covid-19, durante o outono europeu de 2020. (*) 

Outros recursos:

Tecnologias digitais

 

UNESCO, Nações Unidas e parceiros:

Corona Virus Media Watch (Observação de Mídia sobre o Coronavírus), lançado pelo Centro de Pesquisa Internacional em Inteligência Artificial da Eslovênia, Centro de Categoria 2 sob os auspícios da UNESCO, que fornece atualizações de notícias mundiais e nacionais com base na seleção das agências de mídia com notícias abertas online. Formuladores de políticas, os meios de comunicação e o público podem observar as tendências emergentes relacionadas à COVID-19 em seus países deles e em todo o mundo.

Outros recursos:

  • Assegurar o acesso à informação – a Access Now pediu aos governos de todo o mundo para garantir o acesso gratuito, aberto e seguro à internet.
  • Artistas, atletas e as indústrias criativa e de entretenimento mobilizaram a promoção de peças de teatro em streaming ao vivo e apresentações de DJs, geralmente relacionadas a iniciativas filantrópicas, por meio de tecnologias digitais
    .