Recursos hídricos no Brasil

Os desafios no Brasil relativos à gestão de recursos hídricos não podem ser tratados isoladamente, devido às relações de causa e efeito existentes, como por exemplo: aumento da oferta e do acesso à água versus investimentos insuficientes em saneamento básico.

As autoridades brasileiras têm a expectativa que a UNESCO ofereça assistência e apoio técnico na implementação das recomendações aprovadas em fóruns nos quais a Organização lidera a mobilização de países. Em particular, o Programa Mundial de Avaliação da Água (World Water Assessment Programme – WWAP).

Desde 1975, promove estudos no âmbito do Programa Internacional Hidrológico (International Hydrological Programme  IHP) e conta com um significativo acervo técnico-científico na área de gestão de águas.

É importante ressaltar que a água representa prioridade para a UNESCO, e que todo apoio será dado a iniciativas relacionadas a esse tema, como o Escritório já vem fazendo há diversos anos, ao cooperar com as autoridades brasileiras da área. Todo o apoio é prestado a projetos.

Dia Mundial da Água

O Dia Mundial da Água é celebrado para chamar a atenção de todos sobre a importância da água. 

A Assembleia Geral das Nações Unidas aprovou a resolução A/RES/47/193, de 22 de dezembro de 1992, que declarou o dia 22 de março de cada ano como o Dia Mundial da Água, a ser observados a partir de 1993, em conformidade com as recomendações da Conferência das Nações Unidas sobre Meio Ambiente e Desenvolvimento (United Nations Conference on Environment and Development – UNCED), incluída no Capítulo 18 (Fresh Water Resources) da Agenda 21. Os Estados-membros foram convidados a dedicar o Dia, como for apropriado a seus respectivos contextos nacionais, a atividades concretas como a promoção da conscientização, por meio da publicação e da disseminação de documentários e publicações, além da organização de conferências, mesas-redondas, seminários e exposições relacionadas à conservação e ao desenvolvimento dos recursos hídricos, bem como à implementação das recomendações da Agenda 21. 

Os danos ambientais e a mudança do clima estão levando a crises relacionadas aos recursos hídricos, que podemos perceber em todo o mundo. Inundações, secas e poluição da água se tornam ainda piores pela degradação da vegetação, do solo, dos rios e dos lagos. Quando viramos as costas aos nossos ecossistemas, estamos dificultando a todos que recebam água limpa para sobreviver e prosperar. 

 

Relatório Mundial das Nações Unidas sobre o Desenvolvimento dos Recursos Hídricos

O Relatório Mundial das Nações Unidas sobre o Desenvolvimento dos Recursos Hídricos (World Water Development Report – WWDR), é publicado anualmente com foco em diversas questões estratégicas sobre os recursos hídricos. É uma revisão abrangente que oferece um quadro geral do estado dos recursos de água potável no mundo, e visa a fornecer a tomadores de decisão as ferramentas sustentáveis a serem utilizadas para nossa água.

Por meio de uma série de avaliações, as edições do Relatório fornecem um mecanismo de monitoramento das mudanças nos recursos e na sua gestão, além de acompanhar o progresso rumo ao alcance de metas, sobretudo aquelas definidas pelos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio (ODM, 2000-2015), e agora as definidas pelos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS, 2016-2030). As edições do WWDR também oferecem as melhores práticas, bem como análises teóricas profundas para ajudar a estimular ideias e ações para melhor gestão da água.

O desenvolvimento do WWDR, coordenado pelo WWAP, é um esforço conjunto das agências das Nações Unidas e outras entidades que compõem a ONU-Água, que trabalha em parceria com governos, organizações internacionais, organizações não governamentais e outras partes interessadas.

Além de normalmente ser publicada em inglês, francês e espanhol, cada edição do Relatório tem sido acompanhada por publicações associadas, também produzidas em outros idiomas, tais como o “Resumo executivo” e os “Fatos e dados”. Desde 2015, a Representação da UNESCO no Brasil, com o apoio da Agência Nacional de Águas (ANA) e do WWAP, tem produzido a edição em português dessas duas publicações associadas. 

Saiba mais:

WWDR 2020 – Água e mudança climática

A edição de 2020 do Relatório Mundial de Desenvolvimento dos Recursos Hídricos World Water Development Report – WWDR 2020) intitulado “Água e mudança climática” visa a ajudar aos que trabalham na área de recursos hídricos a combater os desafios da mudança climática e a informar aos que trabalham na área de mudança climática sobre as oportunidades que a melhoria da gestão dos recursos hídricos oferece em termos de adaptação e mitigação dessa mudança.

Sustentabilidade da água doce

O acesso à água potável de qualidade para todos deve ser garantido e esses recursos devem ser gerenciados de maneira inteligente para o desenvolvimento sustentável, de acordo com as discussões ocorridas durante a Conferência Rio+20 (2012).

Expandir os serviços de água potável de qualidade e de saneamento diminuiria drasticamente a perda de vidas por doenças relacionadas com a água e aliviaria a escassez de recursos nos países em desenvolvimento. Elevar o suprimento de água e de saneamento também pode aumentar o nível da educação, permitindo que mais crianças e adultos compareçam à escola em vez de passarem horas a cada dia coletando água.  Isso também economizaria milhões de dias de trabalho, pois a perda econômica geral devida à falta de acesso à água potável de qualidade e ao saneamento básico.

Para tratar essa questão, será necessário fortalecer a educação, o treinamento, a capacitação e os esforços de conscientização a respeito da gestão sustentável de recursos de água doce. Exigirá também a ampliação da base de conhecimentos necessários para processos bem-informados de tomada de decisões quanto ao gerenciamento e ao consumo de recursos hídricos, bem como o desenvolvimento de políticas de sustentabilidade, que tratam dos riscos globais de maneira integrada e coordenada, incluindo aqueles relacionados à água.

Saiba mais: