Story

Como as cidades latino-americanas estão lidando com o surto do novo coronavírus: o exemplo de Montevidéu

01/04/2020
03 - Good Health & Well Being

Chegaram às manchetes em todo o mundo histórias de cidades que, de maneira proativa, têm tomado medidas rápidas para enfrentar os desafios sem precedentes do surto do novo coronavírus. À medida que o vírus surge de cidade em cidade, bloqueios e medidas de emergência resultam em um número crescente de questões locais a serem resolvidas. Ao avaliar e apoiar os sistemas de capacidade de assistência médica, fornecendo informações públicas amplas relacionadas à prevenção e ao tratamento, mobilizando as partes interessadas urbanas para monitorar a obediência às medidas de confinamento, estabelecendo linhas diretas de emergência e canais de mídia social e mantendo serviços de entrega, as cidades estão na vanguarda da busca por soluções rápidas para esses problemas urgentes. O mesmo se aplica às cidades da América Latina, incluindo Montevidéu.

Nesse contexto, a Coalizão Latino-Americana e Caribenha de Cidades contra o Racismo, a Discriminação e a Xenofobia divulgou um comunicado sobre a importância de se trabalhar juntos para elaborar planos, desenvolver estratégias e continuar a defender os direitos humanos durante a crise.

As cidades da América Latina e do Caribe, bem como de todo o mundo, redobraram seus esforços, inovaram suas práticas e se concentraram no combate a um inimigo desconhecido [...] que coloca em risco setores muito vulneráveis da população, como idosos, povos indígenas, mulheres, deslocados, pessoas em situação de pobreza, prisioneiros, indigentes, migrantes e pessoas LGBT [...] A saúde de suas populações corre risco diante da pandemia e de outro flagelo: a discriminação”, diz o comunicado..

A plataforma interativa online Cities for Global Health compartilha respostas coletivas e fornece aos tomadores de decisão experiências diretas sobre como as áreas urbanas de todo o mundo podem lidar com esse tipo de situação.


© Shutterstock.com / Olaf Speier

Montevidéo é a cidade-líder da Coalização latino-americana e caribenha mencionada acima. Como parte de suas respostas aos desafios sociais provocados pela COVID-19, a capital uruguaia começou a compartilhar suas diversas iniciativas nessa plataforma.

A cidade, outros municípios e o setor econômico desenvolveram um plano de ação para tomar medidas destinadas a garantir o acesso da população às necessidades básicas, assim como evitar o aumento indiscriminado dos preços e a escassez de estoques.  

Montevidéo desenvolveu sua própria página na internet sobre a COVID-19, que fornece atualizações diárias sobre os regulamentos locais relativos a saúde, transporte e instalações comerciais.

Além disso, a cidade tem reconhecido a quantidade crescente de casos de violência doméstica devido às medidas de confinamento. Por meio do programa Comuna Mujer (Comunidade de Mulheres), são oferecidos serviços gratuitos de aconselhamento para mulheres em situações de violência doméstica, incluindo atendimento jurídico e psicossocial.

Por fim, para ajudar a contornar a crise, Montevidéu estabeleceu um fundo público de 10 milhões de pesos para apoiar os setores artístico e cultural. Em colaboração com as associações artísticas e artistas independentes, as estratégias serão implementadas para apoiar a sustentabilidade desses setores.

Proteger e incentivar a cultura sempre foi uma característica desta administração e, hoje, nós continuamos a estabelecer medidas com foco nas pessoas”, declarou o prefeito Christian di Candia.

Veja também

***

Coalizão Internacional da UNESCO de Cidades Inclusivas e Sustentáveis (ICCAR), lançada em 2004, é uma plataforma no âmbito das cidades que empreende uma ampla gama de iniciativas – da elaboração de políticas e capacitação a atividades de conscientização. A Coalizão defende a solidariedade e a colaboração globais para promover o desenvolvimento urbano inclusivo e livre de todas as formas de discriminação. 

Coalizão Latino-Americana e Caribenha de Cidades contra Racismo, a Discriminação e a Xenofobia faz parte da ICCAR.

A plataforma interativa online foi desenvolvida pela Aliança Euro-Latino-Americana de Cooperação entre Cidades e Metrópoles, em cooperação com a organização Cidades e Governos Locais Unidos (United Cities and Local Governments – UCLG) e o ONU-Habitat.

As ideias e opiniões expressas neste artigo são de responsabilidade do(s) autor(es) e não representam necessariamente os pontos de vista da UNESCO. As designações empregadas e a apresentação do material ao longo do artigo não implicam a expressão de qualquer opinião da UNESCO sobre o status legal de qualquer país, cidade ou área ou de suas autoridades, ou sobre suas fronteiras ou limites.