News

UNESCO e Energisa distribuem 2,5 mil cestas básicas em 11 estados na primeira etapa do Movimento Energia do Bem

30/10/2020
02 - Zero Hunger

Até dezembro, 100 toneladas de alimentos vão beneficiar 3,3 mil famílias em 13 municípios

A fome afeta mais de 10 milhões de brasileiros, segundo dados recentes divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A pandemia tem causado efeitos ainda mais severos sobre os grupos mais vulneráveis, em especial em regiões do país onde as desigualdades econômicas são mais acentuadas.

Com o objetivo de contribuir com as famílias que estão passando por dificuldades, o Grupo Energisa e a UNESCO firmaram uma parceria que vai distribuir cestas básicas e materiais informativos – sobre a COVID-19 e as precauções que devem ser tomadas pela população – a 11 estados do país. A primeira etapa do Movimento Energia do Bem já entregou 2,5 mil kits de alimentos em 13 municípios no Acre, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, São Paulo, Paraíba, Paraná, Rio de Janeiro, Rondônia, Sergipe e Tocantins. Até dezembro, 100 toneladas de alimentos vão beneficiar 3,3 mil famílias.

O projeto conta com o apoio de Organizações da Sociedade Civil (OSCs) e de lideranças comunitárias locais selecionadas pela UNESCO. Desta forma, a ação conjunta atinge um maior número de pessoas com elevado índice de vulnerabilidade social e econômica em razão da pandemia. Juntas, as entidades identificaram os grupos afetados pela crise e, em seguida, montaram as cestas com alimentos adquiridos em estabelecimentos comerciais locais. Além de beneficiar as famílias durante três meses, a iniciativa ajuda a movimentar a economia das cidades e dos bairros atendidos.

Ao longo da iniciativa, a UNESCO realizará um diagnóstico socioeconômico das famílias atendidas para identificar os impactos da pandemia sobre elas. No levantamento, serão analisados indicadores sociais como segurança alimentar e nutricional, vulnerabilidade à violência, trabalho e renda, e expectativas no pós-pandemia.

“É urgente que coordenemos ações de solidariedade e de engajamento para minimizar os efeitos da pandemia, principalmente nos grupos mais vulneráveis. Estamos muitos felizes com essa parceria com a Energisa. Nosso objetivo é apoiar aqueles que mais precisam, como famílias e comunidades que foram afetadas durante essa crise, além de contribuir com as organizações da sociedade civil e lideranças comunitárias na distribuição de alimentos e produtos de higiene”, destaca Marlova Jovchelovitch Noleto, Diretora e Representante da UNESCO no Brasil.

“Essa presença nacional da Energisa permite levar nossas ações para todas as regiões brasileiras. Mais do que fornecer energia elétrica, estamos comprometidos em apoiar as comunidades próximas, principalmente, neste momento adverso. Com isso, contribuímos para ajudar na segurança alimentar dos mais vulneráveis e incentivamos a economia local para o restabelecimento do dia a dia de todos”, afirma Daniele Salomão, vice-presidente de Gente e Gestão do Grupo Energisa. 

 

Movimento Energia do Bem

A parceria com a UNESCO integra o Movimento Energia do Bem, liderado pela Energisa junto com 12 parceiros estratégicos para viabilizar ações emergenciais que ajudem a superar a crise humanitária provocada pela pandemia nos 11 estados onde atua. As iniciativas englobam um conjunto de ações humanitárias que incluem doação e manutenção de ventiladores pulmonares, distribuição de máscaras para hospitais e comunidades indígenas, obras elétricas em unidades públicas de saúde, captação de recursos para assistência a idosos e apoio a pequenos artistas e empreendedores (saiba mais).

Também foi criado o portal Energia do Bem, com informações confiáveis sobre a doença e conteúdo para reduzir os impactos do isolamento social. A empresa também mobilizou colaboradores, que participaram de uma campanha de financiamento coletivo de apoio a asilos, em que para cada real doado, a empresa acrescentou mais R$ 1. Foram arrecadados no total R$ 113.375,00 e beneficiadas 31 instituições em 27 cidades.